Minhas primeiras vezes

Sábado, finalmente, fiz minha primeira tattoo! Depois de quatro anos tentando, pensando em como seria, finalmente consegui juntar a grana, falar com o Tinico, e fazer a bendita. E ficou linda. E significa ainda mais do que eu tinha previsto.

Pode parecer exagerado, mas me sinto outra depois dela. Pode ser pela sensação de fazer algo permanente pela primeira vez na vida. Pode ser pela adrenalina de fazer algo permanente e depois me arrepender. Mas na verdade sinto que ela já faz parte de mim, e me sinto mais eu. Parece uma reafirmação de independência tardia.

Cheguei aos 25 e a corrida contra o tempo para alcançar os objetivos que tracei aos 18, por aí, começou. E com esforço, reverti o quadro de desemprego e dívidas do começo do ano e conquistei duas das três metas: fazer a tattoo e sair do Brasil pela primeira vez. Tudo bem que é Buenos Aires, mas só de pisar em terras estrangeiras, na companhia de bons amigos, já dá aquela alegria. Agora só falta sair de casa.

Enfim, parece que novos ares estão soprando e finalmente injetei a mobilidade que minha vida precisava. Essa tatuagem é um símbolo permanente de que não devo mais idealizar e esperar consentimentos ou qualquer coisa do tipo. Devo pensar, planejar, poupar e fazer.

Daqui em diante vai ser assim.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s